Post nº 4/11 Quem vai descontar mais para o IRS

Os maiores efeitos das novas tabelas de retenção farão sentir-se em especial a partir dos 4.500 euros de rendimento.

Os contribuintes que trabalham por conta de outrem com rendimentos mais elevados vão sentir, já este mês, os seus ordenados líquidos diminuir em virtude de uma maior retenção na fonte do Imposto sobre o Rendimento de pessoas Singulares (IRS).

Os cortes adicionais poderão chegar aos 1.530 euros em casos de rendimentos mais elevados de casados (com e sem filhos). Nas pessoas casadas sem filhos é maior o efeito da retenção mensal de IRS.

Logo acima dos 4.500 euros de rendimento bruto, por cônjuge, são retidos 2.800 euros, contra 2.750 euros em 2010. Já se cada cônjuge receber 10.000 euros por mês verá a factura fiscal agrada em 200 euros: 6.800 euros retidos, contra 6.600 euros em 2010.

Além da introdução dos três novos escalões para rendimentos acima dos 18.648 euros de rendimento bruto (que em 2010 tinham taxa máxima de 35%), agrava-se a taxa de retenção para os rendimentos superiores a 4.052 euros para sujeitos passivos não casados e casados (ambos auferem rendimentos) sem dependentes, com aumentos de 0,5% para 27%.

Já a partir de 7.583 euros o aumento é de 1% para 31,5%, chegando à nova taxa de retenção de 38% para rendimentos superiores a 25 mil euros.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: